quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Só os paranoicos sobrevivem

Ele e seu colega trabalharam juntos na apresentação para a vice-presidência. O arquivo já estava noventa por cento pronto, portanto ele estava tranquilo. Seu colega, porém, tinha receios. E perguntou: - você tem certeza de que a apresentação ficará pronta em tempo? Ele respondeu calmamente: - claro, tudo sob controle. Seu colega insistiu: - você sabe o grau de exposição executiva que esta apresentação nos trará, nada pode dar errado. Ele repetiu: - sim, está tudo sob controle. Contudo, o colega ainda não estava satisfeito: - eu gostaria de ver o arquivo final na próxima hora, por favor me envie. Ele então retrucou: - os poucos dados que estão faltando não ficarão prontos na próxima hora, você terá que aguardar. O colega falou alto: - a apresentação é amanhã, você já deveria ter tudo pronto! Ele também, agora irritado, elevou a voz: - está tudo pronto, caramba, só faltam poucos dados. Foi quando seu colega perguntou: - você está nervoso? Ele explicou: - eu não estava, mas você acabou me deixando nervoso sim. O colega, surpreendentemente, disse: - eu não estou nervoso e você deveria se acalmar, senão você me deixa nervoso. Ele não entendia mais nada. Então o colega arrematou a conversa: - eu sou paranoico, você também deveria ser, porque no mundo corporativo só os paranoicos sobrevivem. Ele ficou pensando por um instante. Paranoia é uma disfunção psíquica. E sobreviver, em seu entendimento, era bem menos do que viver. Deixou para lá, não respondeu mais nada. Optou por continuar vivendo. Tranquilamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário